Dot.lib

Fonte: iStock Fonte: iStock
Farmacêuticos brasileiros e suas contribuições
  • Artigo
  • Ciências da Saúde
  • 20/01/2021
  • Ciências Farmacêuticas, Farmácia, Bentham Science

As indústrias farmacêuticas multinacionais estão entre as 25 melhores empresas para se trabalhar no Brasil. O setor farmacêutico nacional cresceu 13,6% até outubro de 2020, provando a resiliência do mercado em um momento economicamente complicado de pandemia. 

Esses dados mostram a importância do trabalho dos farmacêuticos, os responsáveis por pesquisar e desenvolver fármacos a fim de promover mais qualidade de vida para as pessoas. No dia 20 de janeiro, comemora-se o Dia Nacional do Farmacêutico, escolhido por ser a data (20 de janeiro de 1916) da fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos, que naquela época era a instituição de maior representatividade da categoria. 

Conheça neste artigo três farmacêuticos brasileiros que se destacaram na área e suas contribuições:

1 - Rodolpho Albino (1989 - 1931)

Rodolpho Albino Dias da Silva nasceu no município de Cantagalo, no estado do Rio de Janeiro, em 5 de agosto de 1889. Farmacêutico e militar, criou a primeira versão da Farmacopéia Brasileira (1926) que veio a ser o Código Farmacêutico Brasileiro e foi um dos fundadores da Associação Brasileira de Farmacêuticos, chegando a ocupar a presidência. 

Com uma participação ativa nas áreas de farmacologia e pesquisa de medicamentos, auxiliou na formulação de regulamentações nacionais de medicamentos por aproximadamente 10 anos. Além disso, trabalhou no Laboratório Analítico Nacional e atuou como professor de farmácia.

Ele faleceu em 7 de outubro de 1931, na cidade do Rio de Janeiro. Em sua homenagem a Biblioteca Rodolpho Albino foi fundada também na capital fluminense, em 1929. 

2 - Cândido Fontoura (1885 - 1974)

Nascido em 14 de maio de 1885, em Bragança Paulista, Cândido Fontoura Silveira foi um importante farmacêutico e empresário brasileiro. Formou-se pela Escola de Farmácia, Odontologia e Obstetrícia de São Paulo (hoje incorporada pela USP), em 1905.

Em 1915, fundou o Instituto Medicamento Fontoura e depois as “Indústrias Farmacêuticas Fontoura-Wyeth”, que fabricavam penicilinas e pesticidas, entre eles o famoso “Detefon''. Ele foi também o primeiro presidente do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo. 

Seu nome sempre foi associado ao famoso Biotônico Fontoura (xarope usado para estimular o apetite das crianças), e ninguém menos que Monteiro Lobato escolheu o nome e o apelido de “amigo do farmacêutico” para o tônico.

O “tio Candinho”, como também era conhecido, faleceu em 5 de março de 1974 e em sua memória foi batizado o Hospital Infantil Cândido Fontoura, próximo ao bairro da Mooca, em São Paulo.

3 - Célio Silva

Célio Lopes Silva, nascido em 1952, é natural do município de Leme e não fazia ideia da vida que teria por conta de sua infância humilde e difícil. No interior de São Paulo, oriundo de uma família de área rural, morava em casa de terra batida e sua escola era um barracão com uma lousa em cada parede para atender mais de uma turma.

Começou a trabalhar cedo para ajudar a família a se sustentar e com 15 anos se formou no magistério. Aos 18 foi fazer cursinho, entrou na faculdade e se graduou em Farmácia, mestre e doutor em Bioquímica pela USP, além de pós-doutorado no National Institute for Medical Research, em Londres. 

Célio Silva desenvolveu em 1992 uma vacina de DNA contra a tuberculose de última geração, que também é um tratamento para a doença, o que lhe rendeu trabalhos científicos reconhecidos pela comunidade científica internacional. Atualmente, é professor titular em sua Alma Mater e membro efetivo da Academia Brasileira de Ciências.

Bentham Science

O periódico Current Pharmaceutical Biotechnology publica artigos científicos nas áreas de química farmacêutica, bioquímica e genética, biologia molecular e celular, ciências de polímeros e materiais relacionados à ciência farmacêutica e biotecnologia. A revista é publicada pela editora Bentham Science, reconhecida em todo o mundo por suas publicações nas áreas de ciência, medicina e tecnologia. 

 

Leia mais:

A origem da farmácia clínica no Brasil

Conheça 3 nomes importantes na história da farmácia no mundo

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.