Dot.lib

Fonte: iStock Fonte: iStock
O bibliotecário clínico e sua atuação na área da saúde
  • Artigo
  • Ciências da Saúde, Ciências Humanas
  • 15/07/2020
  • área da saúde, bibliotecário clínico, Biblioteconomia Clínica
“Prometo tudo fazer para preservar o cunho liberal e humanista da profissão de Bibliotecário, fundamentado na liberdade de investigação científica e na dignidade da pessoa humana".

(Juramento Profissional do curso de Biblioteconomia - Resolução Nº 6, DE 13 DE JULHO DE 1966)

 

No Brasil, a profissão de bibliotecário é regulamentada pela Lei 4.084/1962, sendo exercida exclusivamente por bacharéis de Biblioteconomia — uma área interdisciplinar e multidisciplinar do conhecimento que estuda as práticas, técnicas e as aplicações de métodos de representação, e gestão da informação e do conhecimento.

O bibliotecário é responsável por administrar as informações através de técnicas de organização, classificação e catalogação, podendo trabalhar em diversos setores no mercado de trabalho. Além de exercer sua função nas tradicionais bibliotecas, uma nova tendência no século XXI é a atuação desse profissional na área de Ciências da Saúde.

Atualmente, os profissionais de saúde necessitam de conteúdos relevantes com acesso rápido, porém a partir de fontes confiáveis. Neste cenário, apresenta-se o bibliotecário clínico como uma peça chave neste processo de buscar, selecionar e avaliar as informações mais adequadas para a tomada de decisão.

Quer conhecer melhor o perfil desse profissional? Neste artigo, você vai descobrir as habilidades e características essenciais para o bibliotecário que deseja atuar com biblioteconomia clínica. Além disso, conhecer o seu campo de atuação na área da saúde.

A origem 

O termo Biblioteconomia Clínica foi usado pela primeira vez, em 1973, no Encontro Anual da Medical Library Association, nos Estados Unidos, por Gertrude Houser Lamb. Ao perceber a distância existente entre a prática médica e os procedimentos e responder às questões clínicas com resultados de pesquisa na literatura, ela consegue identificar essa nova área de atuação do bibliotecário.

No Brasil, as bibliotecas da Fundação das Pioneiras Sociais iniciaram, em 1983, o Programa de Biblioteconomia CIínica. O objetivo do projeto era detectar as necessidades reais de informação do corpo clínico, melhorar o atendimento ao paciente e propiciar a interação entre profissionais da saúde e profissionais da informação. 

Campo de atuação

Para atuar como um bibliotecário clínico, o profissional precisa ser bacharel no curso de  Biblioteconomia — curso com duração de quatro anos — e depois realizar uma especialização em gestão do conhecimento na área da saúde. 

Seu campo de atuação é fora do espaço físico da biblioteca. Ele faz parte integrante das equipe médicas/clínicas ou multiprofissionais de saúde de hospital, participando de todo o tratamento dos pacientes. Então, neste processo de rondas médicas, os bibliotecários extraem informações e evidências robustas sobre o caso para  realizar uma pesquisa especializada. Dessa forma, ele atua diretamente entre as necessidades estabelecidas e a equipe médica.  

Principais atribuições

• Analisar, recuperar, organizar, armazenar, administrar e disseminar as informações em saúde;

• Realizar pesquisa e levantamentos bibliográficos para os profissionais da área da saúde;

• Identificar e entender as necessidades do profissional de saúde;

• Pesquisar e auxiliar a equipe nas melhores evidências científicas para a tomada de decisão; 

• Participar de todo tratamento com o paciente junto o médico, em suas rondas;

É responsável pelos resultados publicados da investigação científica à comunidade médica;

• Auxiliar com ideias, soluções de problemas e na tomada de decisão. 

Principais características e habilidades

• Ter interesse por conteúdos relacionados à Ciência da saúde e Ciência da Informação. Pesquisar por assuntos que tenha mais afinidade, pode tornar o trabalho desenvolvido mais motivador durante o processo de buscar por informações.

• Possuir um bom relacionamento interpessoal e facilidade em trabalhar em equipe são características fundamentais para os melhores resultados do projeto, uma vez que esse profissional irá atuar em conjunto com os médicos. Logo, é importante que todos estejam na mesma sintonia.

• Ser pró-ativo é essencial para o bibliotecário clínico. O seu objetivo é buscar informações e levar a biblioteca — conteúdos pesquisados — aos outros profissionais antes mesmo de ser solicitado.

• Capacidade analítica e crítica para avaliar uma literatura.  É importante saber interpretar os dados e identificar as melhores evidências para ser utilizada.

• Facilidade ao transmitir conhecimento, pois precisa ter a habilidade para explicar os conceitos relacionados a pesquisas aos profissionais de saúde que desconhecem a didática e os mecanismos de busca.

• Habilidade na comunicação oral e escrita para transmitir as informações com clareza.

• Capacidade de fazer perguntas e questionar. O bibliotecário tradicional geralmente traz respostas quando solicitado, porém o perfil deste novo profissional é de formular perguntas através do interesse no aprendizado de conteúdos clínicos e científicos.

• Ter conhecimento/noções básicas sobre termos médicos, de anatomia, fisiologia e epidemiologia.

• Saber manusear as ferramentas de busca em bases de dados, em métodos e estratégias de pesquisas de acordo com a temática determinada.

• Possuir conhecimento em gestão de projetos será importante para desenvolvimento dos projetos em conjunto com as equipes médicas.

• Compreender e usar recursos tecnológicos de sistemas para gerenciar as informações.

• Conhecimento na língua inglesa, pois é o idioma considerado a “língua da ciência”. Em sua grande maioria os artigos científicos estão em inglês.

Diante de um mundo globalizado e com a disseminação rápida das informações, o bibliotecário clínico aparece como um profissional importante na gestão de conhecimento. Assim, a Biblioteconomia Clínica surgiu com uma proposta de apoiar e contribuir para o aprendizado contínuo e a tomada de decisão, indicando aos profissionais de saúde as melhores evidências na literatura científica.

 

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.