Dot.lib

Fonte: iStock Fonte: iStock
A Inteligência Artificial nas aulas de Anatomia Humana
  • Artigo
  • Ciências da Saúde, Dotlib, Tecnologia
  • 18/09/2019
  • Inteligência Artificial, anatomiahumana, ferramenta

As aulas de anatomia humana vêm se aprimorando cada dia mais, com a tecnologia sendo um aliado fundamental nesse desenvolvimento. Um exemplo exponencial desta nova realidade é o uso de Inteligência Artificial aplicada para o estudo da anatomia humana.

A Inteligência Artificial, segundo definição do professor Luiz Carlos Lobo, é o conjunto de sistemas inteligentes de computação capazes de realizar tarefas sem receber instruções diretas de humanos. Um sistema que analisa os dados, aprende com eles e auxilia a propor e/ou tomar decisões.

No mundo de hoje, a IA é cada vez mais perceptível e presente na vida cotidiana. Entre os exemplos mais expressivos e tecnológicos, estão os veículos autodirigidos e as cirurgias feitas por robôs.

No entanto, a Inteligência Artificial pode estar presente em experiências que muitas vezes não são visíveis, como na personalização do consumo em canais de entretenimento. É o que acontece, por exemplo, quando Netflix ou Youtube fazem uma recomendação de conteúdo, com base nos conteúdos previamente consumidos por aquela mesma conta.

Aliada à Inteligência Artificial está o conceito de Aprendizado de Máquina (por vezes também chamado de aprendizagem de máquina) a verdade é que o futuro tende a integrar cada vez mais Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina ao nosso dia a dia.

Embora não seja tão amplamente difundido, o Aprendizado de Anatomia humana também já começou a se utilizar da Inteligência Artificial. Com isso, é mais fácil potencializar a metodologia de ensino do Professor, além de ajudar a melhorar o rendimento e aprendizado dos estudantes em uma matéria tão importante para a formação dos profissionais.

Outra grande vantagem do uso dessa tecnologia no estudo da anatomia humana é a forma que ela viabiliza e melhora o ensino nos momentos fora da sala de aula. Isso possibilita o autoaprendizagem com maior eficácia, já que o aluno pode ter seu estudo orientada a partir da Inteligência Artificial.

Um grande desafio nas aulas de anatomia, tanto para os professores quanto para os alunos, está no tempo em sala de aula. Muitas vezes, o período em sala não é suficiente para que o professor possa ensinar e para que o aluno assimile um conteúdo tão extenso e complexo. Surge, então, uma necessidade de estudo em momentos alternativos, fora do ambiente de ensino.

Nesses casos, a ferramenta se torna ainda mais útil. Ela não substitui os professores, ao contrário, complementa e facilita o ensino para ambas as partes. Assim, professores podem ser mais pontuais ao esclarecer dúvidas pré-estabelecidas, enquanto alunos conseguem ter maior autonomia para aprender.

Como funciona a ferramenta com Inteligência Artificial

Dentro do plano de ensino do Docente a ferramenta oferece vários módulos sobre o estudo das estruturas (como ossos, músculos, nervos e demais temas da anatomia humana), onde os professores podem escolher exatamente os materiais que desejam compartilhar com os alunos.

A partir dessa escolha, a Inteligência Artificial começa a atuar e os alunos recebem um guia para estudo segmentado, que vai auxiliar nas diversas fases do estudo e do aprendizado. Com base nos materiais selecionados pelos professores, os alunos recebem um material relacionando, dividindo-se em Pré-Teste, Aprendizado e Pós-Teste.

Durante o Pré-Teste, a ferramenta mostrará uma série de exercícios para os alunos, onde eles deverão identificar as estruturas corretas nas imagens apresentadas. Vários eixos são explorados, estruturas distintas e, a partir das respostas fornecidas, a ferramenta começa a aprender sobre os estudantes.

Em razão disso, o momento do Pré-teste é exatamente a fase em que o sistema será capaz de identificar os pontos fortes, pontos fracos e as dificuldades de cada um dos alunos. Ou seja, entender individualmente quais estruturas eles já conhecem o nome, quais conseguem identificar nas diferentes posições, nos diferentes contextos, e quais são as estruturas em que ainda precisam aprimorar seus conhecimentos.

Esse é um momento crucial para o funcionamento da IA do sistema. Portanto, é fundamental que os estudantes façam esses exercícios sem consulta a qualquer livro ou gabarito. Dessa forma, a experiência será maximizada, trazendo um nível maior de acurácia em seu feedback.

Após o Pré-Teste, o sistema já será capaz de conhecer e compreender o comportamento daquele aluno. Com essas informações sobre  o comportamento e o conhecimento do aluno, ele já está apto a ser submetido à fase seguinte da ferramenta, o processo de Aprendizado.

A fase de Aprendizado vai funcionar com maior enfoque exatamente nos temas que os alunos demonstraram não ter domínio completo durante os exercícios anteriores. Ou seja, cada aluno tem uma fase de Aprendizado personalizada, de acordo com a necessidade que demonstrou nas fases anteriores do processo.

Por exemplo, se no teste da região de ‘Ombro e Braço’, o estudante demonstrou bom conhecimento do osso Úmero, conseguindo identificá-lo nos diferentes eixos e contextos apresentados, esse conteúdo será menos abordado.

Por outro lado, se o aluno apresenta um déficit nos conhecimentos sobre o osso Ulna, nesta fase a ferramenta vai priorizar e apresentar uma maior quantidade de exercícios referentes ao Ulna. Desta forma, o aluno se torna mais capaz de preencher as lacunas que apresentou em seu conhecimento na etapa anterior.

É importante ressaltar que o período de duração desta fase varia de aluno para aluno. De acordo com a performance do estudante e os resultados apresentados por ele, o sistema faz a leitura das respostas e atua complementando o conhecimento.

Caso o sistema detecte que o aluno continua cometendo erros em determinados exercícios, ele apresentará novos exercícios. O objetivo é garantir sempre que esse conhecimento seja absorvido com a maior efetividade possível.

A partir do momento que o estudante atinge um percentual mínimo de acertos, a base entende que o aprendizado está sendo realizado e o prepara para avançar à próxima fase. Desta forma, após um período, será proposta a realização do Pós-Teste.

O Pós-teste é a última fase do processo, atuando como um fechamento do módulo em que o aluno se encontra. Novamente, os alunos realizam uma série de exercícios e a ferramenta fornece um relatório de performance com base nas respostas.

As vantagens de uso

O primeiro resultado positivo, e o mais perceptível, que a utilização do sistema traz é uma maior interação por parte da classe. Com alunos mais engajados no tema e no processo de aprendizado, se torna mais fácil manter os alunos motivados nas aulas de anatomia.

Outra vantagem é o relatório de performance de cada aluno, que será disponibilizado pela base de forma individual e personalizada. Além disso, essas informações chegam ao Docente de forma automática, facilitando a leitura e a decisão dos próximos passos no método de ensino.

Com isso, os professores podem identificar no detalhe os pontos fortes e pontos fracos, tanto no panorama geral da turma, quanto de cada aluno de forma individual. Esse relatório extremamente detalhado pode ser uma ferramenta poderosa para que o professor possa ajustar as aulas na medida certa e nos pontos mais precisos.

Por exemplo, o relatório pode detectar que, de uma forma geral, a turma apresenta dificuldades com o osso Ulna. A partir dessa informação, o docente pode reforçar esse tema de forma pontual nas aulas. Ou, ainda, se houver uma prova ou teste de conhecimentos abordando o tema, os docentes podem agir preventivamente identificando as lacunas de conhecimento a serem preenchidas e reforçando o ensino do tema com a turma.

Entre todas as vantagens, a principal é a melhoria significativa na performance, tanto dos alunos em seu aprendizado, quando do docente em seu ensino e transmissão de conhecimento.

Essa ferramenta se chama PALMS – Perceptual and Adaptive Learning Modules e está disponível para teste gratuito!

Para conhecer melhor e receber um treinamento sobre essa plataforma, solicite um treinamento exclusivo e conheça na prática como aplicar em suas aulas de anatomia humana. Ao preencher o formulário, basta mencionar "PALMS" no campo de produto.

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.