Dot.lib

Fonte: iStock Fonte: iStock
Conheça 4 pandemias que marcaram a história
  • Artigo
  • Ciências da Saúde, COVID-19
  • 31/07/2020
  • pandemia, Gripe Espanhola, Peste Bubônica, Cólera, Varíola

O novo coronavírus apareceu pela primeira vez na China, em dezembro de 2019, e rapidamente se espalhou para diversas partes do mundo. No dia 11 de março, durante a conferência de imprensa em Genebra, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o mundo enfrentava uma pandemia do vírus SARS-CoV-2.

“Pandemia” é o termo designado quando uma doença se espalha por todos os continentes, afetando um grande número de pessoas e com transmissão sustentada de novos casos nos locais atingidos. Atualmente, são mais de 670 mil casos de mortes pelo patógeno no mundo e o número de infectados ultrapassa os 17 milhões. Os Estados Unidos (1º) e o Brasil (2º) lideram o ranking dos países com mais infectados . 

No passado, diversos países enfrentaram um cenário parecido com o atual, em que milhares de pessoas perderam a vida em decorrência de doenças infecciosas, como a COVID-19. Neste artigo, você vai relembrar 4 pandemias que atingiram de forma devastadora a humanidade. Confira: 

1 - Gripe Espanhola

Considerada uma das pandemias mais devastadoras da história, a Gripe Espanhola (Gripe de 1918) foi uma mutação do vírus Influenza (H1N1). Sua origem ainda é desconhecida, mas hipóteses sustentam que ele surgiu na França, China ou nos Estados Unidos.

No período de janeiro de 1918 a dezembro de 1920, estima-se que mais de 500 milhões de pessoas do mundo foram infectadas pela doença e cerca de 17 a 100 milhões vieram à óbito. Durante o período do surto, a taxa de letalidade variou entre 6% a 8%. 

A Gripe Espanhola chegou ao Brasil, em setembro de 1918, através do navio inglês “Demerara”, vindo de Lisboa. Na época, os passageiros infectados desembarcaram no Recife, em Salvador e Rio de Janeiro (então, capital federal). Em pouco mais de duas semanas, outros casos começaram aparecer em diversas cidades do Nordeste e em São Paulo. Acredita-se que, no mínimo, 35 mil pessoas morreram da doença país. Em 1919, o então presidente, Rodrigues Alves, contraiu a doença e faleceu vítima da gripe.

2 - Peste Bubônica 

A peste bubônica é uma das três doenças causada pela bactéria Yersinia pestis —  as outras duas são: peste septicêmica e peste pneumônica —, que atinge roedores e suas pulgas. Em humanos, a contaminação acontece quando eles entram em contato com as pulgas contaminadas, sendo o seu principal sintoma a formação de nódulos, os bubões, pelo corpo.  Além disso, a pessoa infectada apresenta febre, dores de cabeça, calafrios, fadiga, inchaço.

Historicamente, a peste bubônica é a causadora da peste negra, doença que atingiu a Europa em meados do século XIV, resultando na morte de um terço da população desse continente - cerca de 50 milhões de pessoas. Há evidências de que a peste pode ter reduzido a população mundial de 450 milhões de pessoas para 350 milhões, na época.

3  - Cólera

Causada pela mutação da bactéria Vibrio cholerae, a cólera marcou a história com os seus ciclos epidêmicos que ocasionou a morte de milhares de pessoas. A infecção atinge o intestino delgado, sendo transmitida principalmente através da água e de alimentos contaminados com  fezes humanas e a presença das bactérias.

Entre 1817 e 1824, ocorreu a primeira pandemia de cólera na Índia e se espalhou pelo sul e sudeste da Ásia até o Oriente Médio, leste da África e costa do Mediterrâneo, levando centenas de pessoas à morte. Ao longo do tempo, vários países sofreram com a doença e tiveram a sua população devastada. 

O Haiti foi um dos países mais atingidos pela infecção, com mais de 3000 mortos, em 2010. No Brasil, a cólera chegou através da fronteira do Amazonas com o Peru, em 1991. No nordeste brasileiro, entre 1991 e 2000, foram mais de 150 mil casos e mais de 1.700 mortes.

A cólera ainda não foi erradicada, sendo o tratamento mais eficiente a rápida reidratação dos pacientes, por meio da administração oral de líquidos e solução de sais de reidratação oral (SRO) ou fluidos endovenosos, dependendo da gravidade do caso. No entanto, a melhor forma de prevenção é a melhoria das condições de saneamento e do acesso à água potável. 

4 - Varíola 

A varíola é uma doença infectocontagiosa causada pelo vírus Orthopoxvirus variolae, da família Poxiviridae, sendo transmitida por via aérea. Estima-se que ela foi responsável pela morte de 300 milhões de pessoas somente no século XX, assolando diversos países durante 5 mil anos. A origem da doença é desconhecida, mas os indícios mostram que o vírus foi encontrado em múmias egípcias datadas do século III.

Em 1976, o médico britânico Edward Jenner descobriu a vacina para prevenção da varíola. Diante dessa avanço, OMS liderou um enorme programa de campanha de imunização, em escala global. Por isso, em outubro de 1977, houve o registro do último caso natural da doença, na Somália, que levou a Organização a certificar a erradicação da moléstia em 1980. Atualmente, as vacinas já pararam de ser ministradas para a população.

Para mais conteúdos relacionados ao assunto, acesse:  “Antes da COVID: as 5 epidemias modernas” e Quais são as diferenças entre surto, epidemia, pandemia e endemia?

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.