Dot.lib

Fonte: Revista Veja Fonte: Revista Veja
Psilocibina pode ajudar tratamento de depressão resistente, aponta estudo
  • Notícia
  • Ciências da Saúde
  • 10/11/2020
  • Depressão

Um estudo publicado no periódico JAMA Psychiatry e conduzido por pesquisadores da Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos, descobriram que a psilocibina, princípio ativo dos cogumelos alucinógenos, é quatro vezes mais eficaz no tratamento da depressão resistente - que não responde a medicamentos preexistentes - do que antidepressivos comuns.

O estudo foi feito através de testes com administração da substância, realizados em 24 voluntários diagnosticados com depressão, no período mínimo de dois anos. Ao analisar o resultado, os autores do estudo observaram que cerca de 67% dos participantes apresentaram uma redução de mais de 50% nos sintomas da doença após uma semana de tratamento.

Quando avaliado durante o período de semanas, o número registrado foi ainda maior, representando 71% dos voluntários. Além disso, os resultados indicaram que mais da metade do grupo analisado entrou em remissão quatro semanas após iniciar o tratamento com a psilocibina.

Link da notícia completa, clique aqui.

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.