Dot.lib

Com colaboração internacional, pesquisa mostrou que a doença pode ter desfecho grave em pessoas com condições imunossupressoras prévias (imagem: Canva). Com colaboração internacional, pesquisa mostrou que a doença pode ter desfecho grave em pessoas com condições imunossupressoras prévias (imagem: Canva).
NEJM: novos sintomas clínicos da varíola dos macacos são identificados em estudo
  • Notícia
  • Ciências da Saúde
  • 26/07/2022
  • DotLib, NEJM, Sintomas, Varíola dos macacos

Um estudo realizado em colaboração com 16 países e publicado recentemente no New England Journal of Medicine (NEJM) identificou novos sintomas em pacientes infectados com a varíola dos macacos: 95% apresentaram erupção cutânea, 73% tiveram lesões anogenitais e 41% apresentavam lesões nas mucosas. As manifestações foram observadas em 528 casos diagnosticados entre abril e junho deste ano e incluem dor anal ou retal (ou ambos). O perfil dos infectados é composto por homens com idade média de 38 anos, sendo 75% brancos e 98% deles se relacionaram com outros homens ou são bissexuais.

Do total, 41% tinham infecção por HIV/AIDS, sendo esta a condição com maiores chances de evoluir para um desfecho grave da varíola dos macacos. De acordo com os pesquisadores, sintomas como estes sugerem mudanças biológicas na estrutura do monkeypox e mesmo mudanças no comportamento humano, possivelmente impulsionadas pelo declínio da imunidade à varíola, relaxamento das medidas de prevenção da COVID-19, retomada de viagens internacionais e de interações sexuais associadas a grandes reuniões.

No artigo, é relatado que apenas 5% dos participantes do estudo receberam o tratamento antiviral e 13% foram internados por dor anorretal intensa e superinfecção de tecidos moles. Apesar do vírus estar presente em 29 das 32 amostras de líquido seminal coletadas destes pacientes, ainda não há evidências substantivas de transmissão sexual por meio de fluidos seminais ou vaginais. Desde os primeiros registros, em maio deste ano, a doença foi identificada em mais de 50 países, levando a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declará-la como “ameaça em evolução de preocupação moderada de saúde pública”.

Link para o artigo completo, clique aqui.

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade ou Política de Cookies.