Dot.lib

Fonte: iStock Fonte: iStock
Como facilitar a vacinação contra a COVID-19?
  • Artigo
  • Saúde Pública
  • 08/01/2021
  • vacina, COVID19

Um novo desdobramento na luta para conter a pandemia de COVID-19 inicia-se: as vacinas. Porém, a medida profilática encontra algumas resistências de uma parcela da população e o movimento antivacina tem crescido em diversas partes do mundo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já considerava a rejeição à imunização como uma das principais ameaças à saúde em 2019. Ainda segundo a organização, os motivos pelos quais o indivíduo opta por não se vacinar são complexas, e incluem falta de confiança e dificuldades no acesso a elas.

No entanto, a imunização se tornou o caminho mais eficaz para controlar o avanço de vírus e até erradicar doenças infecciosas. Abaixo, você confere 4 iniciativas que podem facilitar o acesso à vacinação de acordo com a American Psychological Association (APA).

Em primeiro lugar, temos a declaração do CEO da APA, Arthur C. Evans Jr., PhD, em resposta à aprovação de uma vacina contra COVID-19 por um painel consultivo da Food and Drug Administration (FDA):

“Este importante passo em direção à aprovação da vacina COVID-19 criada pela Pfizer e BioNTech é um desenvolvimento bem-vindo, mas um caminho desafiador ainda está por vir. A American Psychological Association apoia a adoção generalizada de vacinas comprovadas assim que estiverem disponíveis. Para isso, será fundamental implantar o que os especialistas sabem sobre o comportamento humano para reduzir a hesitação e aumentar a confiança na vacina. A psicologia pode informar áreas de confiança, persuasão, preconceito cognitivo, julgamento e comportamento social, que serão a chave para a adoção bem-sucedida da vacina.

Reconhecemos que existem focos de resistência às vacinas, desconfiança do meio médico e desinformação sobre as vacinas em geral. Lacunas persistentes e disparidades raciais já existem na aplicação da vacinação. Algumas populações são compreensivelmente menos propensas a aceitar vacinas devido a um legado de desconfiança enraizado em práticas antiéticas de saúde pública.

É necessário abordar esses obstáculos potenciais diretamente, tornando as vacinas facilmente disponíveis, sendo transparente sobre seus efeitos e recrutando porta-vozes de confiança para ir às comunidades e falar francamente sobre a necessidade de se vacinar.

É fundamental que os líderes de todo o espectro político se unam por trás das mensagens de segurança e transparência das vacinas”.

Leia as recomendações a seguir:

1 - Favoreçam o acesso a vacinação

As autoridades devem incentivar a vacinação de forma mais acessível a todos, mas principalmente àqueles em áreas rurais e marginalizadas. Assim como a imunização deve ocorrer em locais como farmácias, escolas, locais de culto, feiras municipais, ambientes de trabalho e outros espaços de fácil acesso e onde as pessoas se sintam confortáveis em vez de apenas nos consultórios médicos. 

2 - Diminua as barreiras financeiras

Com a pandemia muitos perderam seus empregos, suas fontes de renda e uma grande parcela teve o salário cortado ou a jornada de trabalho reduzida. Pesquisas mostram que mesmo os menores prejuízos financeiros podem influenciar negativamente as buscas por ajuda. Empregadores que permitam a utilização de dias de folga remunerada para a vacinação de seus colaboradores pode ser um exemplo de diminuição de empecilhos monetários.

3 - Recrute porta-vozes confiáveis

O guia de comunicação de risco elaborado pela OMS provê orientações sobre comunicação de risco para informar o público. Ter pessoas confiáveis que possam representar a voz de diversas comunidades, principalmente onde a imunização tem altos índices de rejeição. Ainda sobre essa questão, algo que influencia muito na situação é a opinião daqueles em posições de liderança, quando os líderes discursam a favor da vacinação como uma prática padrão, as pessoas se tornam mais propensas a aceitá-la. 

A pesquisa sugere que a construção de confiança e o fornecimento de informações claras sobre as vacinas podem melhorar as taxas de aplicação do imunizante. É fundamental que as autoridades de todo o espectro político se unam em defesa da segurança e transparência, explicando claramente a composição da vacina, e os seus efeitos colaterais. 

4 - Dê valor a ciência comportamental

O comportamento humano é regido por vários fatores, como hereditariedade, crescimento orgânico, maturação neurofisiológica e o meio no qual o indivíduo está inserido. Tudo isso influencia na propensão daquela pessoa em aderir às recomendações da vacina, como por exemplo, alguém que acredite estar mais suscetível à doença, ou o instinto de resguardar o próximo. Mas é uma questão que ainda vai depender daquele sujeito reconhecer que a vacina é segura, ou pelo menos mais segura do que a doença. É importante também que as ansiedades e dúvidas dessas pessoas sejam sanadas e respeitadas pelos profissionais de saúde. 

Sobre a APA

A American Psychological Association é uma das mais respeitadas associações de psicologia do mundo e representa com propriedade a psicologia nos Estados Unidos. Atualmente, conta com mais de 121.000 pesquisadores, educadores, médicos, consultores e estudantes dentre seus membros.

Trata-se de uma organização científica líder no provimento de conteúdo para pesquisas em psicologia e ciências comportamentais. Além disso, a APA é uma das associações parceiras da Dot.Lib na missão de disseminar conhecimento de excelência.

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.