Dot.lib

Fonte: Primal Pictures Fonte: Primal Pictures
Como a COVID-19 está alterando o panorama do ensino de anatomia
  • Artigo
  • Ciências da Saúde, COVID-19
  • 18/09/2020
  • anatomia

A rápida propagação do coronavírus causou grandes perturbações no ensino superior. A resposta, entretanto, tem sido impressionante. As Instituições de Ensino Superior (IES) têm realizado mudanças enormes e urgentes para o ensino on-line enquanto lidam com uma série de outras preocupações — entre elas, financeiras.

A anatomia, é claro, tem seu conjunto particular de dificuldades. No fundo, é um assunto tridimensional que requer compreensão das estruturas corporais e suas relações. Com frequência, isso é ensinado com o apoio de espécimes de cadáveres, cujo acesso é limitado — o que cria obstáculos significativos.

Neste artigo, você encontrará o que precisa saber sobre o que mudou na maneira como o ensino de anatomia é realizado hoje, durante a crise da COVID-19. Isso inclui os desafios que os acadêmicos enfrentaram, as soluções que encontraram, as oportunidades que a situação apresentou e — o que é crucial — quais foram as mudanças que vieram para ficar.

Oferecendo ensino remoto aos alunos durante a COVID-19

Como a equipe de professores conseguiu ministrar suas aulas de anatomia durante a crise, sem acesso ao laboratório de cadáveres físicos e sem contato pessoal com os alunos?

A tecnologia ajudou demais, de acordo com uma recente análise SWOT das adaptações à educação anatômica publicada pela Associação Americana de Anatomistas. As Instituições de Ensino têm usado páginas da web, e-mails, textos e mídias sociais para informar os alunos sobre a situação — em constante mudança. Ao mesmo tempo, o ensino tem sido realizado principalmente de maneira remota, por meio de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (Virtual Learning Environments - VLEs) e plataformas de comunicação e colaboração baseadas em nuvem. As medidas incluem:

• A substituição de palestras físicas por apresentações gravadas em vídeo;
• Oferecer sessões ao vivo e tutoriais baseados em casos por meio de ferramentas como Zoom, Google Meet e Microsoft Teams;
• Maximizando o uso de recursos digitais pré-existentes de ensino de anatomia.


Como a equipe superou dificuldades específicas

Implementar essas mudanças tem sido uma luta, mesmo àquelas instituições que já tinham estabelecido, desde antes da crise, alguma iniciativa on-line para o ensino de anatomia. Dentre as dificuldades enfrentadas, estão o tempo — ou falta dele —, falta de exposição cadavérica e problemas para desenvolver e realizar avaliações on-line que sejam tão robustas quanto justas.

Tempo

Para a maioria no ensino superior, as mudanças provocadas pela crise da COVID-19 aconteceram de maneira rápida e repentina. Desde então, tem sido difícil manter-se um passo à frente dos alunos e de outras responsabilidades.

As instituições investiram muitas horas na substituição de palestras presenciais e aulas práticas por opções digitais remotas. Entretanto, esse é um custo de tempo que precisa ser medido com relação ao benefício educacional para os alunos. Desta forma, em vez de criar seus próprios recursos do zero, muitos optaram por utilizar recursos de anatomia on-line que são confiáveis e já estavam disponíveis.

Falta de sessões práticas

Criar materiais que compensem a falta de exposição dos alunos a espécimes de cadáveres é um desafio particular à área de anatomia. O laboratório de cadáveres físicos oferece aos alunos compreensão tátil e promove a discussão da variação anatômica e de patologias. Além disso, ensina também aspectos de profissionalismo, incluindo empatia e respeito pelos futuros pacientes.

Em resposta, algumas instituições produziram novas imagens cadavéricas digitais. No entanto, isso apresenta dificuldades na proteção à dignidade do falecido se as imagens forem baixadas e compartilhadas. Assim, algumas instituições optaram por demonstrações on-line ao vivo, e outras se voltaram para modelos anatômicos virtuais em 3D, como Primal Pictures. 

Problemas com avaliações

Encontrar alternativas on-line para a realização de exames com base no conhecimento prático de anatomia tem sido uma grande dor de cabeça para professores e alunos. Para avaliações tradicionais, baseadas em observação, as dificuldades espelham aquelas de acesso limitado ao material cadavérico. Portanto, algumas instituições simplesmente cancelaram a avaliação formal, enquanto outras migraram para soluções on-line.

Evidente que quaisquer soluções adotadas precisam estar alinhadas às habilidades que os alunos devem adquirir com o aprendizado. Há ainda a necessidade de criar, supervisionar e classificar essas atividades. Os docentes de anatomia, no entanto, desenvolveram novas abordagens, muitas vezes adotando novas tecnologias — como a construção de bancos virtuais de perguntas que podem randomizar a apresentação das questões, dar restrições de tempo e automatizar a pontuação e vigilância (para evitar trapaças).

Oportunidades: inovação, aperfeiçoamento e novas formas de trabalho

Alguns professores aceitaram a oportunidade apresentada pela pandemia de inovar seus métodos de ensino. Isso inclui o aprimoramento de novos softwares, soluções virtuais e todos os recursos de seus respectivos AVAs (Ambientes Virtuais de Aprendizagem), além de novas técnicas pedagógicas para ambientes on-line.

Muitas equipes de anatomia também aproveitaram o ensejo para explorar novas formas de trabalho — incluindo o compartilhamento de insights internamente e entre instituições, usando plataformas baseadas em nuvem como Zoom e Microsoft Teams. Algumas também criaram novas dinâmicas de trabalho on-line que apoiam o trabalho remoto.


O que é provável que fique?

Não há dúvidas de que a pandemia causou uma grande agitação, mas ahora as instituições educacionais estão analisando o que acontecerá a seguir. A anatomia há muito sente a dificuldade de recursos cada vez menores entre orçamentos, pessoal e tempo no currículo de ciências da saúde, juntamente com um aumento no número de alunos.

Para resolver essas questões urgentes, os acadêmicos gostariam de manter muitas das novas técnicas e abordagens on-line que desenvolveram para criar um estilo mais unificado de entrega de aprendizagem presencial e remota.

Principais oportunidades

O panorama do ensino de anatomia mudou durante a pandemia para lidar com as dificuldades de oferecer alternativas on-line para palestras presenciais, sessões práticas, tarefas e exames.

Isso trouxe oportunidades interessantes para:

• Revisar e inovar o currículo;
• Atualizar e adaptar abordagens pedagógicas;
• Melhorias com novos softwares e tecnologias;
• Explorar novos recursos de anatomia digital;
• E, é claro, nutrir essas novas habilidades, abordagens e recursos pode se mostrar fundamental, em especial no próximo ano acadêmico.

Como Primal Pictures pode ajudar?

Aprender on-line não é fácil, mas você não precisa comprometer a qualidade, integridade ou eficácia de suas iniciativas. Primal Pictures pode ajudar.

Primal Pictures conta com uma grande variedade de imagens digitais precisas e detalhadas de anatomia, animações, vídeos, questionários e ferramentas de avaliação prontas para usar com os alunos. Construídos a partir de nosso modelo 3D, esses recursos podem ser personalizados e são fáceis de adotar em seus materiais de ensino e de compartilhar em seu SGA (Sistema de Gestão Acadêmica) e/ou outras plataformas de comunicação e colaboração.

Para saber mais a respeito de Primal Pictures, entre em contato conosco através do e-mail info@dotlib.com, ou envie uma mensagem de WhatsApp para +552134313430.


Fonte: Texto traduzido livremente a partir do artigo da Primal Pictures - "How COVID-19 is Changing the Landscape of Anatomy Education".

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.