Dot.lib

(Fonte: iStock) (Fonte: iStock)
Cinco filmes (sem spoiler) sobre saúde mental para refletir
  • Artigo
  • Dotlib, Ciências da Saúde, Linguística, Letras e Artes
  • 06/08/2021
  • Saúde Mental, DotLib, Filmes

Os transtornos mentais e neuropatias sempre renderam bons enredos para os longas-metragens. Ficcionais ou baseadas em fatos verídicos, as histórias sempre chamam a atenção dos espectadores, que buscam entender os mistérios da psique humana e até mesmo se identificam com os anseios dos personagens retratados.

Confira, a seguir, cinco indicações de filmes (sem spoilers) que retratam a saúde mental e podem nos fazer refletir sobre a importância de cuidar não só do corpo, mas da mente.

 

1. NISE: O CORAÇÃO DA LOUCURA (2016)

Nada mais justo do que iniciar a lista com uma produção nacional e biográfica. "Nise: o Coração da Loucura" retrata a vida e as contribuições de Nise Magalhães da Silveira à psiquiatria, reconhecidas mundialmente.

Pioneirismo é uma das palavras que definem a médica, que foi uma das primeiras mulheres a se formar em Medicina no Brasil e a única em uma turma de 157 pessoas. Além disso, foi a primeira profissional da saúde mental a identificar o valor terapêutico das artes e da interação dos pacientes com animais.

Nascida em Alagoas, no ano de 1905, Nise se mudou com seu marido e filhos para o Rio de Janeiro em 1927 e fez história por lá. Foi presa por motivações políticas e, ao ser libertada, foi reintegrada ao serviço público e passou a trabalhar no Centro Psiquiátrico Nacional Pedro II.

Nesse período, a médica retomou sua luta por uma psiquiatria mais humanizada, sem procedimentos agressivos como lobotomia e eletrochoque. Dessa forma, fez uso da pintura e da modelagem na tentativa de recuperar os vínculos dos seus pacientes, em sua maioria esquizofrênicos, com a realidade.

- Direção: Roberto Berliner

- Roteiro: Flávia Castro, Maurício Lissovsky

- Elenco: Glória Pires, Simone Mazzer, Julio Adrião

- Gênero: Drama biográfico

Sobre a Esquizofrenia

A Esquizofrenia é um tipo de psicose crônica e muito grave, conforme relatado no artigo Schizophrenia: an overview (“Esquizofrenia: uma visão geral”, em português) publicado no periódico JAMA Psychiatry. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 20 milhões de pessoas no mundo são acometidas pela enfermidade, que tende a se manifestar no fim da adolescência ou início da vida adulta.

Por uma alteração nos neurotransmissores e nas vias neuronais cerebrais, os pacientes esquizofrênicos têm e apresentam uma percepção distorcida da realidade, que compreende sintomas como: alucinações auditivas, delírios, discursos e ações grosseiras e desorganizadas, perda na capacidade de expressar emoções ou de atingir objetivos a médio e longo prazos.

Ainda não se sabe o que está por trás dos mecanismos cerebrais que causam os sintomas, mas cientistas acreditam que fatores genéticos, psicossociais, biológicos e ambientais podem desencadear o distúrbio. A Esquizofrenia pode ser dividida em quatro tipos, de acordo com a predominância de um dos sintomas: catatônica (com mudanças de postura e manias bizarras), desorganizada (discurso e pensamento desconexos), paranóide (delírios e alucinações são mais fortes) e simples (perda progressiva de habilidades sociais e ocupacionais).

O tratamento é multidisciplinar e consiste em: antipsicóticos — a depender do tipo de Esquizofrenia manifestada —, psicoterapia, terapia ocupacional (individual ou em grupos), presença familiar, musicoterapia e atividades que envolvam artes em geral, além da psicopedagogia.

2. MILAGRE NA CELA 7 (2019)

Considerado um dos filmes de drama mais bem-sucedidos da última década, a produção turca "Milagre na Cela 7" fez enorme sucesso nas redes sociais e é inspirada em uma produção homônima sul-coreana. O longa conta a história de Memo e sua filha de sete anos, Ova. Portador do transtorno do espectro autista, o homem tem comportamentos estranhos aos olhos dos vizinhos; já a garotinha vê seu pai como seu melhor amigo.

O drama começa quando um trágico acidente acontece e Memo é injustamente apontado pela vizinhança como culpado. Ele é preso e, por suas condições financeiras e mentais, não consegue provar a sua inocência. O filme retrata com delicadeza os desafios de quem possui autismo e os preconceitos que essas pessoas sofrem.

- Direção e roteiro: Mehmet Ada Öztekin e Kubilay Tat

- Elenco: Aras Bulut İynemli, Nisa Sofiya Aksongur, Deniz Baysal

- Título original: “7. Koğuştaki Mucize”

Sobre o Transtorno do Espectro Autista

A American Psychological Association (APA) define o Transtorno do Espectro Autista (TEA) como uma alteração no desenvolvimento neurológico e, por esse motivo, é diagnosticável ainda na infância. É caracterizado por dificuldades na comunicação e interação sociais, e os sinais mais óbvios estão em comportamentos, interesses e atividades com padrões restritos e repetitivos, que afetam o dia a dia do portador.

O termo “espectro” se deve a heterogeneidade na apresentação e gravidade dos sintomas do Autismo, bem como nas habilidades e nível de funcionamento de indivíduos acometidos. Alguns indivíduos autistas podem demonstrar habilidades incomuns, como memorização de trívias, e até mesmo habilidades de atenção e percepção superiores à população em geral. Por outro lado, anormalidades sensoriais são encontradas em mais de 90% das pessoas com o transtorno.

Atualmente, os especialistas consideram que a genética representa cerca de 90% da síndrome e o ambiente apenas 10%. Determinados sintomas podem ser controlados com medicamentos — como a agressividade, a compulsão e a hiperatividade — e dependerá da abordagem médica. No entanto, boa parte do tratamento é feito por meio de terapias que desenvolvem as partes cognitivas e motoras, entre elas: musicoterapia, psicoterapia e equoterapia.

3. AS VANTAGENS DE SER INVISÍVEL (2012)

Baseado no livro homônimo, “As Vantagens de Ser Invisível” conta a história de Charlie. Ao receber alta do hospital psiquiátrico — por tratar sua depressão clínica desde a infância — o jovem precisa encarar o primeiro ano do ensino médio e as dificuldades que têm para interagir com seus colegas de escola. Constantemente se sentindo deslocado de tudo e todos, Charlie passa a escrever cartas para si mesmo.

Na busca desesperada para lidar com traumas de infância e do presente, bem como entendê-los, seu professor de Literatura, que o vê como um menino sensível e genial, passa a ser seu amigo e mentor. Mas tudo muda quando os veteranos Patrick e Sam se tornam seus amigos.

- Direção e roteiro: Stephen Chbosky

- Elenco: Logan Lerman, Emma Watson, Ezra Miller

- Título original: “The Perks of Being a Wallflower

Sobre a Depressão

Segundo definição da Enciclopédia Britannica , a Depressão é caracterizada pelos seguintes sintomas: sentimentos de tristeza, desesperança e pessimismo; baixa autoestima e aumento da autodepreciação; diminuição ou perda da capacidade de sentir prazer nas atividades normais; energia e vitalidade reduzidas; lentidão de pensamento ou ação; perda de apetite e sono perturbado ou insônia. A desordem mental também é marcada por ser desproporcionalmente longa ou grave em relação ao que a precipitou.

Além da perda afetiva ou outras situações do cotidiano que podem desencadear um episódio depressivo, como traumas ou o pós-parto, a depressão pode ter muitas outras causas, como: disfunção nos mecanismos psicossociais ou bioquímicos (este segundo, herdado pela genética), distúrbios do sono REM e até mesmo uma vida sedentária.

O tratamento é feito à base de antidepressivos que previnem a recaptação pré-sináptica da serotonina; em casos mais graves, os médicos podem indicar terapias como a eletroconvulsiva (ECT). Terapias com outros profissionais da saúde mental (psicólogos, psicanalistas, entre outros) e atividades físicas também são indicadas como parte do tratamento.

4. O LADO BOM DA VIDA (2012)

Pat Solitano é um homem bipolar e, dessa forma, manifesta comportamentos instáveis que o afasta do seu círculo social. Por causa disso, sua vida vira de cabeça para baixo: fica sem trabalho, casa e casamento. Depois de passar um tempo em um hospital psiquiátrico e receber alta, Pat volta a morar com os pais e quer recuperar tudo o que foi perdido, inclusive sua ex-esposa. Para reconquistá-la, ele entra em um curso de dança.

Nessa jornada de volta à “normalidade”, Pat conhece Tiffany, uma bailarina igualmente problemática, e que, entre uma coreografia e outra, pode ajudá-lo a ver "O Lado Bom da Vida". O título brinca com a questão da dualidade que o comportamento bipolar traz e, ao mesmo, mostra que o transtorno não é empecilho para ser feliz.

- Direção e roteiro: David O. Russell, Matthew Quick

- Elenco: Bradley Cooper, Jennifer Lawrence, Robert De Niro

- Título original: “Silver Linings Playbook

Sobre o transtorno bipolar

Anteriormente chamado de depressão maníaca, o transtorno bipolar é crônico e caracteriza-se pela mudança brusca de personalidade, dividida em três quadros principais e alternantes entre si: mania, hipomania e depressão, sendo este último o predominante, mas necessariamente acompanhado por algum episódio maníaco. Segundo o British Medical Journal (BMJ), os sintomas mais comuns são distrações constantes, indiscrições, grandiosidade, fuga de ideias, hiperatividade, insônia e logorreia.

Geralmente, a condição é manifestada no início da vida adulta e raramente na infância, com episódios que podem durar dias, semanas, meses e até anos. A causa exata do transtorno bipolar ainda é desconhecida, porém, estudos sugerem que o problema pode ter associação com alterações cerebrais herdadas geneticamente, especialmente nos neurotransmissores noradrenalina e serotonina.

São considerados fatores de risco as seguintes características: histórico familiar da doença (com atenção aos pais e avós), anormalidades na estrutura cerebral, experiências traumáticas intensas ou doenças subjacentes, sexo (o transtorno é mais comum em mulheres), hiper ou hipotireoidismo, colesterol alto e tendência à obesidade. Já entre os possíveis gatilhos estão alterações no sono, eventos estressantes, mudanças na rotina e doenças não tratadas.

Diagnósticos errados são comuns, uma vez que há certa confusão entre quadros de transtorno bipolar com transtorno depressivo maior unipolar. Ainda segundo o periódico científico, o tratamento é individualizado e multidisciplinar, considerando “medicamento(s) de manutenção, terapias psicossociais adjuvantes, monitoramento rigoroso de quaisquer complicações emergentes no tratamento e promoção de um estilo de vida saudável, incluindo higiene do sono, atividades físicas e gerenciamento do estresse”.

5. POESIA (2010)

O filme conta a história de Mija, uma mulher de 66 anos que vive com seu neto Jongwook em um pequeno apartamento. Para se sustentar, ela trabalha como enfermeira de um idoso que ficou inválido em decorrência de um derrame. Quando Mija se depara com seu próprio diagnóstico, a doença de Alzheimer, ela prefere não contar à sua família e escolhe um curso de poesia na tentativa de se apegar às coisas mais simples da vida, antes que seja tomada pelo esquecimento.

Apesar de ser uma aluna aplicada, Mija não consegue expressar em palavras seus sentimentos e contemplações. Quando seu neto se envolve na morte de uma colega de escola, ela entende que será preciso ver beleza também na tristeza para que as palavras finalmente fluam e permaneçam. "Poesia" é uma produção sul-coreana que foi agraciada com o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes de 2010.

- Direção e roteiro: Lee Chang-Dong

- Elenco: Yoon Jung-hee, Kim Hira, Ahn Naesang

- Título original: “Shi

Sobre o Alzheimer

De natureza neurodegenerativa progressiva e crônica, a doença foi batizada com o nome do médico que a descobriu, o psiquiatra e patologista alemão Alois Alzheimer. Comumente diagnosticada em pessoas acima dos 65 anos, é responsável por mais da metade dos casos de demência e o prognóstico pode oscilar de 3 a 9 anos de vida restantes, a depender da gravidade da doença no momento do diagnóstico.

Entre suas principais características estão: perda de memória sobre fatos recentes (progredindo para perda de memória sobre fatos antigos), dificuldades para se comunicar ou acompanhar pensamentos complexos, falas repetidas, perda da capacidade de orientação no tempo e espaço, irritabilidade (em alguns casos, com episódios agressivos), interpretações erradas sobre estímulos auditivos e visuais, entre outros.

Assim como outras neuropatias e transtornos, não se sabe exatamente o que pode causar o Alzheimer, mas a genética pode ter papel fundamental no surgimento. O mecanismo da doença tem início em falhas do processamento de determinadas proteínas do sistema nervoso central que geram fragmentos tóxicos das mesmas e passam a ocupar espaços entre os neurônios e dentro deles.

Dessa forma, surge o primeiro sintoma, que é a perda de memória recente, já que esses fragmentos tóxicos de proteína começam a destruir os neurônios. Uma vez que o processo é iniciado, não há possibilidade de reversão, apenas tratamentos que diminuem a intensidade dos sintomas.

Atualmente, diversos estudos buscam medicamentos que ajudem a minimizar a perda de memória típica do Alzheimer. Um dos mais promissores envolve o donanemab, um anticorpo que tem como alvo uma forma modificada do peptídeo β-amiloide (Aβ), um produto de uma das proteínas tóxicas que afetam os neurônios. O medicamento promete reduzir a perda de memória em até 30%, conforme relatado em editorial do New England Journal of Medicine (NEJM).

Todavia, há formas de prevenir a doença, como a prática de exercícios físicos e, especialmente, atividades intelectuais (por exemplo: resolver operações aritméticas, jogos inteligentes etc.). Alimentação saudável, vida sem vícios e atividades em grupo complementam um bom programa de prevenção ao Alzheimer.

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.