Dot.lib

Zoóloga Ana Cristina Mendes de Oliveira, da UFPA, estuda como as atividades humanas afetam os mamíferos da região; acima, ela fazendo soltura de animal na Amazônia (Fonte: BBC Brasil) Zoóloga Ana Cristina Mendes de Oliveira, da UFPA, estuda como as atividades humanas afetam os mamíferos da região; acima, ela fazendo soltura de animal na Amazônia (Fonte: BBC Brasil)
As cientistas brasileiras na Amazônia e suas histórias
  • Notícia
  • Ciências da Saúde, Notícias
  • 06/08/2019
  • amazonia, biodiversidade, biologia, biologiaevolutiva, ecologia, florestamazonica, pesquisadecampo, zoologia

O campo da ciência segue sendo um território complicado para mulheres. Conciliar viagens e trabalhos de campo com gravidez e maternidade torna difícil que sejam selecionadas para determinadas atividades, muitas vezes levando-as a cargos e funções menos valorizados. 

Agora imagine uma região com um enorme e pouco explorado território, clima e ambiente adversos e um histórico de disputas com violência.  

A bióloga Patrícia Schneider, da Universidade Federal do Pará (UFPA) estuda a biologia evolutiva e do desenvolvimento de animais, comenta que: "além da logística complicada para termos acesso aos locais da pesquisa, o clima quente e a alta umidade prejudicam equipamentos, que sofrem com contaminação por micro-organismos", diz. "infelizmente, nossos prédios de laboratórios não têm infraestrutura para manter o condicionamento adequado e, por isso, a manutenção dos aparelhos tem que ser feita com uma frequência e custo maiores do que em outras regiões."

Já a bióloga e mestre em Ecologia, Fernanda Werneck do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) faz o seguinte relato: "na Amazônia, a dificuldade de acesso rápido a centros de tratamento médico e envio de socorro acabam apresentando risco adicional às pesquisadoras e pesquisadores", completa. "Infelizmente não são raros os casos de acidentes sérios e até fatais com colegas de profissão."

Encontros com animais selvagens não são difíceis, apenas mais uma das muitas dificuldades que elas encontram. Para ler a notícia completa, clique aqui.

Dot.Lib
Dot.Lib

A Dot.Lib distribui conteúdo online científico e acadêmico a centenas de instituições espalhadas pela América Latina. Temos como parceiras algumas das principais editoras científicas nacionais e internacionais. Além de prover conteúdo, criamos soluções que atendem às necessidades de nossos clientes e editoras.

Quer conhecer o nosso conteúdo?

Podemos lhe oferecer trials (períodos de acesso de teste gratuitos) dos conteúdos de nossas editoras parceiras. Se você tem interesse em conhecer alguma de nossas publicações ou soluções de pesquisa, preencha o formulário ao lado.

Informe os dados abaixo.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Dot.Lib a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.